LGPD – Os dados e as questões de privacidade

Com a alteração da Lei Geral de Proteção aos dados (LGPD) e tudo que tem se falado sobre o tema, as questões de segurança digital, de privacidade dos dados e da navegação se tornaram ainda mais importantes. A segurança com a identidade digital inclui também a preocupação sobre quais as ferramentas usadas para proteger informações, tecnologias e bens que estão no universo on-line.

O aumento do fluxo de navegação dos últimos anos chama a atenção para preocupações que até poucos anos atrás nós não tínhamos. Ao passo que a tecnologia da informação contribui para que as empresas otimizem gestão de processos, também cobra que esses processos passem por uma análise de segurança que assegure as empresas e pessoas que estão incluídas no sistema, que os seus dados estejam resguardados, ou não sejam expostos de maneira que os coloquem em riscos. Ou seja, proteger informações sobre seu negócio e pessoal, faz parte dos cuidados de segurança digital.

Estima-se que nos últimos 3 anos os ataques cibernéticos tenham aumentado em mais de 50%, o que torna o assunto ainda mais atual e necessário. Esses dados alertam sobre a importância de ferramentas seguras e eficientes na proteção de dados. Planejar como funciona essa ação de proteção já é o primeiro passo para se adequar às leis (LGPD), que existem justamente para ajudar às empresas controlarem e regularizarem suas técnicas, defendendo a integridade dos dados internos ( pessoais e empresariais).

Os métodos simples de proteção de dados, como dar preferência ao uso da nuvem ou usar senhas fortes, ou mesmo usar ferramentas e softwares contra-ataques não substituem a necessidade de um plano de recuperação, caso o ataque aconteça. Softwares famosos e que já “pensam” sobre segurança de dados desde sua implementação também são capazes de frear desastres maiores.

Tecnologia do bem

Já sabemos que atualmente muitas empresas usam softwares de gerenciamento de documentos fiscais, e que esses softwares são cada vez mais vinculados à tecnologias de ponta. As empresas que cuidam de tecnologias integradas a ERPs e documentos contáveis devem estar atualizadas com as regras mais atuais e significativas para a proteção desses dados. Inclusive, passa a ser uma obrigatoriedade existir uma pessoa ou empresa, ainda que terceirizada, que se responsabilize pela segurança dos dados. O contato da mesma deverá estar público e acessível para qualquer um que tenha interesse.

LGPD – A adequação necessária

O IBGE levantou que mais de 700 mil empresas no Brasil vão precisar se adequar às leis gerais de proteção aos dados. Se a sua empresa está entre elas, preencha nosso formulário de contato para entendermos melhor o seu cenário e saber como podemos te ajudar.

A procura por profissionais que entendam do assunto certamente é o primeiro passo. Eles precisarão te direcionar sobre uma atualização das políticas de privacidade, esse documento deverá fornecer um panorama claro e preciso sobre como os dados serão tratados dentro daquela determinada instituição. Os titulares dos dados podem solicitar acessos, exclusão, portabilidade de seus dados, portanto é importante que a empresa esteja preparada para atender a essas solicitações quando necessário, além de te orientações de como agir em casos processuais, e de estar preparados para gerenciar e documentar em relatórios sobre esses atendimentos.

Tem dúvidas sobre a adequação às LGPDs? Fale com a VACC.

Leave A Comment